E se o bebê se recusa a mamar?

E se o bebê se recusa a mamar?

04 Abril 2016 - 15:08
Publicado em:

Se um bebê que ainda não está passando por um processo de desmame estiver tentado se desvincular desse ato, essa pode ser a forma dele de mostrar à mamãe que algo está errado.

A experiência de recusa pode acontecer com qualquer mãe [Crédito: VisualHunt]

Por mais que esse ato muitas vezes seja interpretado pelas mamães como natural, a verdade é que não há motivos pelo qual o bebê queira parar de mamar antes do primeiro ano completo de vida. Por isso, investigar quais são as causas para esse ‘desmame voluntário infantil’ é fundamental. 

Por que meu bebê se recusaria a mamar?

Entre os principais motivos pelos quais a criança pode recusar o peito estão: 

• Pegada errônea – o bebê não consegue abocanhar o peito corretamente. Neste caso, uma simples visita ao pediatra pode fazer com que o pequeno volte a se posicionar de forma confortável para mamar; 

• Dores bocais – que podem ser causadas por possíveis infecções, aftas ou até mesmo pelo nascimento dos dentinhos; 

• A criança está com as narinas entupidas – possivelmente, por um resfriado ou gripe. Neste caso, ele não consegue mamar e respirar ao mesmo tempo; 

• Trauma após a mãe reagir com raiva (ou gritos) após uma mordida no seio; 

• Crianças diagnosticadas com otite (infecção no ouvido) também podem ter dificuldade para amamentar; 

• Quando o bebê é frequentemente amamentado pela mamadeira, a própria produção do leite materno pode ser prejudicada, fazendo com que o bebê evite o peito;

• Separação física e/ou emocional da mãe;

• Muitas interrupções, barulhos ou demais distrações ao mesmo tempo da mamada;

• Alterações na rotina da criança – como viagens ou volta ao trabalho

• Demora a dar o peito ao bebê, sendo preciso que ele chore muito para ‘conseguir o que quer’. 

Além disso, o bebê também pode apresentar alergia ou sensibilidade a algum alimento recentemente consumido pela mãe, afinal, muitos deles passam para o próprio leite materno

O que devo fazer se o meu filho recusar o peito?

A experiência de recusa pode acontecer com qualquer mãe – e dificilmente tem algum tipo de relação emocional. De qualquer modo, a principal dica é continuar tentando amamentar. Caso a recusa comece a se tornar frequente, entre as principais dicas para lidar com a situação estão: 

• Faça uma visita ao pediatra do bebê no intuito de descartar causas médicas – como infecções no ouvido (otite) ou feridas na boca, por exemplo; 

• Quando o bebê estiver adormecendo, aproveite esse período para oferecer o peito. Muitas crianças, quando estão acordadas, ficam agitadas demais para mamarem; 

• Já tentou mudar a posição – sua ou do bebê? Esse simples fator pode ser o grande responsável pela sua preocupação

• Enquanto estiver amamentando, movimente-se. Pois é: alguns bebês mamam de modo mais natural enquanto a mamãe caminha ou o balança levemente, por exemplo; 

• Escolha um local adequado e bem tranquilo para amamentar. A dica é importante principalmente para os bebês maiores, uma vez que alguns deles ficam tão entretidos com as novidades ao seu redor que simplesmente esquecem-se da necessidade de se alimentarem;

• Caso o bebê seja sensível ou tenha alergia a algum alimento consumido pela mãe, conversar com o médico pediatra é fundamental para definir – ou não – a necessidade de uma dieta.