Quando a produção de leite é baixa ou insuficiente

Quando a produção de leite é baixa ou insuficiente

04 Abril 2016 - 15:56
Publicado em:

Poucas são as mamães que não passam por um período em que ficam na dúvida se estão – ou não – produzindo leite em quantidades suficientes para seus pequenos.
 

Na grande maioria dos casos, o organismo materno produz o leite na demanda solicitada pelo bebê [Crédito: viralbus / photo on flickr]

Isso geralmente acontece logo no início do processo de aleitamento, quando muitas delas acham que produzem pouco leite, ou então, leite muito ‘fraco’. Porém, segundo os especialistas na área, ambos os fatores são raros, motivo pelo qual na maioria dos casos a baixa produção de leite não passa de uma má impressão. 

Produzir leite em quantias insuficientes geralmente é algo relacionado à própria insegurança da figura materna, que pode deixar de sentir seus seios enchendo, ou então, atrelar o fato de o leite parar de vazar como um sinônimo de que está algo está errado. Mas na maioria dos casos, está tudo bem.

Além disso, é comum que em algumas fases o bebê mame mais do que em outras, o que também pode fazer com que a mãe venha a pensar que não produz leite ‘conforme a demanda’. 

Quais são as principais causas para a baixa produção de leite? 

Existem sim alguns casos em que a mulher pode ser diagnosticada com baixa produção de leite, o que geralmente é facilmente contornável. Para ter uma ideia, apenas 2% das mamães têm limitações de ordem física para produzirem a quantidade que o bebê realmente precisa deste alimento.

Na grande maioria dos casos, o organismo materno produz o leite na demanda solicitada pelo bebê. Quanto maiores forem os seus ‘goles’, maiores serão também as quantidades entregues. Porém, é possível que essa produção seja relativamente mais baixa em alguns períodos pelas seguintes razões: 

- O bebê está com muito sono, e por isso, precisa ser incentivado a mamar;

- Seus mamilos estão doloridos, rachados e/ou machucados, o que faz com que o ato de amamentar doa;

- Seu bebê começou a pegar chupeta – e acostumou com ela, pegando o peito muito menos do que antes;

- Seu organismo simplesmente não conseguiu se adaptar a uma rotina muito rígida e sistemática de horários – como dar o peito a cada três/quatro horas, por exemplo. 

Além disso, histórico de cirurgias para diminuição dos seios ou demais problemas hormonais também podem ser causas mais graves para a baixa produção de leite materno.

• O que posso fazer para intensificar a produção de leite? 

Caso você se dê conta de que a quantia de leite não está sendo o suficiente para a demanda do seu bebê, algumas dicas que podem estimular a produção natural do leite são:

- Deixe que o bebê sempre escolha quando – e quanto – ele vai mamar. Em todas as mamadas, ofereça ambos os seios;

- Evite dar a chupeta para o pequeno, o que fará com que ele não crie o costume de preferi-la ao invés do peito; 

- Estimule o bebê a abocanhar a sua auréola por completo, o que faz com que a sua pegada seja melhor – e deste modo, o próprio processo de sugar o leite também; 

- Tire mais leite a cada mamada;

- Não inclua qualquer tipo de fórmula de leite na alimentação do pequeno – a não ser que ela seja restritamente orientada pelo pediatra.