Pais revelam como a paternidade mudou a vida deles. Veja só

Pais revelam como a paternidade mudou a vida deles. Veja só

16 Outubro 2015 - 14:58
Publicado em:

Os valores, as prioridades e os desejos mudam assim que o filho nasce. Pais compartilham as histórias a anseios deles

Na vida de Leandro, as preocupações de antes da chegada do Benício perderam o valor [Crédito: Tati Abreu/Studio Barbarella]

Se você perguntar para uma mulher o que mudou na vida dela depois que se tornou mãe, a lista será gigantesca, a começar pelas transformações físicas. Bom, o homem não passa por isso, mas com certeza ele vira um homem diferente em vários sentidos. Além de algumas pesquisas e estudos mostrarem que homens que são pais têm um nível mais baixo de testosterona, a mudança emocional e psicológica é bem maior. E, claro, para cada um o furacão chega diferente. 

Na vida de Fabiano Sassen, 38, tudo ficou diferente desde que Valentina, 4, nasceu.  “Hoje minha vida não pertence mais a mim, pertence à minha filha e dedico tudo a ela. Meu olhar nas coisas pela rua, meu respeito pelas outras pessoas, minha consideração pelos meus pais... Até minha família, pais e irmã, se uniu definitivamente.  Hoje sou mais paciente, tenho uma visão de mundo bem maior em relação a valores naturais. Passei a me preocupar mais em ser alguém e deixar um legado de valores emocionais e até materiais”, conta o tatuador.

Em casa, a alimentação da família também mudou e Fabiano conta que até deixou para trás problemas de saúde por conta da chegada da pequena. Aliás, o risco de se acidentar também diminuiu, já que agora ele confessa que dirige com mais calma e atenção. Pois é assim mesmo. Ser pai não é zelar apenas pela vida do filho, mas sim pela própria, certo?

Leandro Ribeiro, 32, tem hoje valores diferentes do que tinha antes da chegada de Benício, 3. “Acho que ser pai tem uma carga de ensinamento muito grande. Eu percebi o quanto somos egoístas antes de realmente ter alguém para se dedicar de corpo e alma. E se dedicar porque quer, porque é gratificante, porque ele te devolve felicidade, e nada como seu filho estar bem. Aprendi que diante disso, muitas outras coisas perdem o valor. Comparo preocupações que tenho hoje com as preocupações que tinha antes de ser pai, e as últimas se tornam banais. Aprendi a não julgar outros pais (a gente sabe a dificuldade de educar, e cada criança é uma criança). Percebi que não importa o que está errado, se meu filho está feliz, está tudo certo”, conta o empresário.

E se alguns confessam que a vida mudou depois que a paternidade chegou, outros discordam dessa definição, e não estão menos errados. “Eu costumo dizer que hoje tenho uma vida nova. A rotina e dinâmica do dia a dia mudaram. Não sobra muito tempo para descansar, assistir a um filme inteiro, ficar lendo um livro... Por outro lado, depois que virei pai, as minhas prioridades mudaram. O que antes era importante, hoje já não faz mais sentido. Prefiro ficar sentando brincando com o Leo do que assistir um filme ou estar fora de casa por qualquer outro motivo. Faço questão de estar com ele”, conta Bruno Gaggetti, 34, administrador.  

Mas como passar mais tempo com o filho? Pensando nisso, Bruno tomou uma decisão. “Eu adaptei a minha rotina à rotina dele. Claro que com o tempo isso irá mudar e eu voltarei a fazer outras coisas que eu também gosto, mas por enquanto prefiro aproveitar, mesmo porque ele vai crescer e logo mais terá as suas próprias vontades”, revela o pai do Leo, 8 meses. Sua vida também mudou? Conte pra gente!