Queda de cabelo depois do parto é normal?

Queda de cabelo depois do parto é normal?

16 Setembro 2015 - 12:59
Publicado em:

Chamada de eflúvio, a queda de cabelo pós-parto ocorre por conta das mudanças hormonais

A queda de cabelo pode durar até 1 ano depois do parto [Crédito: Reprodução]

Depois de passar por longos processos hormonais, ganho de peso e um parto, qualquer mulher se depara com as novas curvas e pensa: Será que meu corpo vai voltar a ser o que era? Pois bem, meninas! Não é apenas a silhueta que sofre com os efeitos da gravidez. Unhas, pele e, principalmente, cabelos passam por mudanças.

O ginecologista Renato de Oliveira explica que durante a gestação, a vasodilatação, assim como a quantidade de alguns hormônios, como os estrogênios, aumentam. “Por conta desse fenômeno algumas mulheres chegam a sentir os cabelos mais volumosos e brilhantes”, explica. Tá aí o motivo dos cabelos terem ficados mais lindos do que nunca, diga-se de passagem.

A queda de cabelo pós-parto tem ligação direta com os hormônios (sim, sempre eles) e também um nome especifico: eflúvio. “Durante o período gestacional, a mulher está com os níveis hormonais muito altos, inclusive de estrogênio, hormônio responsável pelo viço e sedosidade dos cabelos. Quando ocorre o parto, esses níveis hormonais caem abruptamente, culminando na queda dos cabelos”, explica Affonso Celso Vieira Marques, ginecologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Além da queda, a perda da sedosidade também é comum. Mas fique calma. O cabelo não vai começar a cair de uma vez só e não, você não corre o risco de ficar careca. “O eflúvio ocorre espontaneamente em graus variáveis, com retomada do padrão normal de 6 a 12 meses após o final da gravidez”, finaliza Oliveira.

Se notar que a queda está muito grande, seria bom avaliar se está tudo ok com seus hormônios. Algum desequilíbrio tireodiano, por exemplo, pode interferir na dosagem de vitaminas e ferro, ocasionando a queda em excesso também. “Medicamentos como queratina, levedura, L-cisteína, ácido paraminobenzoico, tiamina e cálcio podem colaborar para a recuperação do couro cabeludo. A tiamina e o cálcio, por exemplo, estimulam o metabolismo celular no bulbo capilar”, finaliza Oliveira. Outra dica: um bom corte de cabelo ajuda a disfarçar o problema, além de dar força e recuperar o volume. Aposte!