4º mês do bebê – O fim da licença-maternidade

4º mês do bebê – O fim da licença-maternidade

17 Junho 2015 - 09:31

Planejar a volta ao trabalho com antecedência pode ajudá-la a ficar mais tranquila e o bebê, mais seguro

A volta ao trabalho

O tempo passou voando e seu bebê já está com feições próprias, sorri, faz bico e segura objetos com facilidade. Estimule o aprendizado cantando e conversando com ele; vai ver que em pouco tempo ele vai retribuir com sons da mesma maneira. 

Uma coisa pode ser bem desagradável nessa fase: a queda de cabelos. Durante a gravidez, a atividade intensa dos hormônios deixa os fiosbrilhantes e sedosos, mas depois dela a situação muda. Até seis meses após o parto, as mulheres podem perder até 30% dos fios. O mesmo problema pode chegar às unhas, deixando-as fracas e quebradiças. Seu ginecologista ou obstetra pode indicar vitaminas que ajudem a amenizar esse quadro.

Para algumas mães, chegou a hora de planejar a volta ao trabalho. Por isso já é bom começar a procurar escolas, creches ou babás. Nas escolinhas, por exemplo, os bebês passam por um período de adaptação no qual a mãe precisa estar presente. Isso ajudará seu bebê a seguir seguro sem você, e claro, você também criará confiança nos profissionais a quem confiará seu filho. Se a opção é deixar com babá, também já é hora de começar as entrevistas.  Em qualquer um dos casos, a maioria das mães fica com o coração na mão por ter que passar os cuidados dos filhos para outras pessoas. Por incrível que pareça, esse processo pode ser mais doloroso para a mãe do que para o bebê, pois ele já entendeu que ele e a mãe não são um só, já a mãe demora mais a perceber essa transição. Qualquer que seja a sua decisão, ela deve ser tomada com calma e levar em conta as condições financeiras e emocionais da sua família. Palavra de mãe: muita coisa pode mudar daqui para a frente, inclusive o seu posicionamento sobre trabalhar ou não após o nascimento do bebê. Siga seu coração.

Ao quarto mês é hora de repetir o primeiro ciclo de vacinas feito aos dois meses: pentavalente brasileira (DTP + Hib + hepatite B), pólio inativada, rotavírus oral , pneumocócica conjugada 10-valente).

Preparando o banho do bebê

O banho é um dos ápices de alegria na rotina do bebê. Além de relaxar, algumas pesquisas apontaram o banho como aliado poderoso no desenvolvimento cognitivo, atenção e memória. Você curte dar banho no filhote? Antes de embarcar nessa aventura, saiba que a temperatura ideal da água é de 38 graus. Coloque o bebê de barriga pra cima, sempre segurando por trás da cabeça, perto da nuca. Passe o sabonete na sua mão e depois espalhe no corpinho do bebê. Enxágue, incline-o e limpe as costinhas. Se quiser colocar uma música relaxante para a hora do banho, o momento será ainda mais perfeito!