1 ano e 10 meses – O vocabulário do bebê

1 ano e 10 meses – O vocabulário do bebê

17 Junho 2015 - 09:41

Com 1 ano e 10 meses, o vocabulário da criança aumentará e ela terá mais compreensão do mundo ao seu redor. Como ajudar a desenvolver a linguagem?

Nessa fase, o vocabulário do seu filho terá cerca de 20 “palavras fixas”. Ele entenderá muito mais do que pode falar e conseguirá formar algumas pequenas frases de ordem. Você pode estimular essa área com histórias e diálogos, pois ele absorve tudo o que está a sua volta. Algumas coisas básicas, como partes do corpo, já devem fazer parte do entendimento dele. Ele pode não saber falar “barriga”, mas se você perguntar onde está essa parte, ele conseguirá apontar. Converse bastante com o seu filho e mostre figuras para desenvolver a sua linguagem. “Olha, esse é um cavalo”. “Olha o cachorro, como o do seu avô, ele late”. Aos poucos ele entenderá e irá incorporar essas palavras ao seu dia a dia.

Com 1 ano e 10 meses, a criança está desenvolvendo o seu lado emocional e social. Ela repetirá por muitas vezes a palavra “não”, mas não simplesmente por negativa. Ela quer ver o quanto consegue mandar e responder as suas ordens. O mesmo pode acontecer com a palavra “olha”.

E os dedinhos, trabalham a mil por aí? Brincadeiras com massinha, argila e peças de encaixar podem ajudar nessa habilidade motora. Movimentos de dedos, mãos e pulso estarão em alta e serão de grande ajuda nas novas brincadeiras. 

Tablets, smartphones e afins

Levante a mão quem nunca usou o truque do smartphone em um restaurante ou quando queria um pouco de sossego? Você não está sozinho. Segundo uma pesquisa realizada pela Commom Sense Media, organização dos EUA, 38% das crianças com menos de 2 anos já usaram algum desses dispositivos móveis. A questão é: faz bem? Em excesso, jamais. O problema não é usar de vez em quando, mas sim, quando vira um vício. A curto prazo, esses aparelhos, se usados em excesso podem causar déficit de atenção e trazer problemas de relacionamentos. Claro que, muitas vezes, eles são a salvação, principalmente naqueles dias em que você está cansadão do trabalho e a criança quer brincar de tudo que existe no mundo. Mas não faça disso uma rotina, ok?