1 ano e 5 meses - Formando o vocabulário das crianças

1 ano e 5 meses - Formando o vocabulário das crianças

17 Junho 2015 - 09:39

Modelos das crianças, os pais serão imitados pelos filhos cada vez mais a partir de 1 ano e cinco meses! Hora de formar o vocabulário!

Os pais serão imitados pelos filhos cada vez mais [crédito: kristaguenin / photo on flickr]

Nessa fase, seu filho já saberá a diferença entre “por favor”, “obrigado”, “com licença” e você pode ajudá-lo a montar seu vocabulário. Com 1 ano e cinco meses, as emoções estão bem exacerbadas. Se ele está bravo, está muito bravo. Se está feliz, muito feliz. Tudo é sentido ao extremo. A tarefa dos pais é dobrada: tudo o que eles fazem será reproduzido pelas crianças. Então é importante ajuda-lo a entender movimentos e ações bem educadas, assim como um vocabulário mais completo. O limite também é importante para lidar com as birras, que estarão maiores.

A criança está em fase de fazer inúmeras descobertas e com anseio de testar seus limites ao máximo. Elas já têm a coordenação motora fina e conseguem pintar, desenhar, escrever. Os desenhos não são muito bem entendidos pelos pais, mas é importante deixa-la soltar a imaginação e colocar a coordenação para funcionar!

Você pode incentivar a criança a fazer pequenas ações sozinha: tirar a roupa, pentear os cabelos, fazer o movimento de lavar as mãos e escovar os dentes. Sempre com pouco creme dental e tomando cuidado para que ele não tente comer a pasta de dente! Nesse momento é normal a criança perder um pouco o apetite, não se assuste!

Você é um pai superprotetor?

Nossa tendência é proteger a criança de qualquer mal que possa acontecer, seja um pequeno acidente dentro de casa ou até mesmo a violência fora dela. Isso é normal, mas será que você protege em excesso.

Você deixa seu filho se aventurar em um jardim? Escalar algum móvel? Comer alguma coisa não dita saudável? Cuidado. Explorar e conhecer o novo também faz parte da do desenvolvimento dele. Se caiu, levanta. Ele mesmo tem que entender seus limites. Especialistas afirmam que crianças que têm contato com sujeira e bactérias, ao contrário do que se pensa, criam mais anticorpos e têm menos chances de desenvolverem alergias. Proteja, mas não impeça que ele conheça o mundo, combinado?