1 ano e 6 meses – Por que as crianças mordem?

1 ano e 6 meses – Por que as crianças mordem?

17 Junho 2015 - 09:39

Com um ano e meio a criança tem o passo mais firme e poderá dar pequenas corridas e saltos pela casa, mais rápido do que vocêimagina. Reserve energia para acompanhá-la.

Pequenas corridas e saltos pela casa, mais rápido do que você imagina [crédito:juhansonin / photo on flickr]

A convivência com outras crianças pode parecer complicada, mas tem uma motivação. Ele acredita que os amiguinhos são como brinquedos a serem descobertos, então irá puxar, morder, apertar, como se fossem um objeto. Aliás, as mordidas são bem comuns e fazem parte da fase oral; assim como a boca é sua maneira de descobrir o mundo, também é sua maneira de defesa. Não ache que seu filho não é sociável por isso! Aproveite para ensinar as diferenças e como ele deve se portar com outras pessoas. Eles ainda falam pouco, uma média de 10 palavras, mas já conseguem compreender bastante! Com essa idade, já está maduro o suficiente para receber ordens, como abrir a boca para escovar os dentes ou parar de bater no colega.

Com 1 ano e meio, o desenvolvimento físico do seu filho estará avançado. Ele conseguirá dar passos mais firmes e até arriscar algumas corridinhas – do jeito dele, claro. Aproveite para incentivá-lo com joguinhos com bola, como futebol, e corra atrás dele. Com uma música de fundo, você irá incentivá-loa gastar muita energia, o que o fará dormir melhor durante a noite! Nessa fase ele terá muitas habilidades para demonstrar, como subir escadas, ficar sentado sozinho, puxar brinquedos com corda e saltar por aí. Brinque com ele para atiçar todas essas novas habilidades e ajudar a fortalecer cada vez mais a sua coordenação.

Com um 1 ano e 6 meses, seu filho já terá dado uma boa espichada! As meninas podem medir entre 71,70 cm e 89,70 cm, com o peso alcançando uma média de 10 kg, e os meninos de 73,90 cm a 90,60 cm, com uma média de 12 kg.

Como anda a relação do casal?

No primeiros meses, a atenção da mãe e de qualquer pessoa em volta é exclusiva para o bebê. Isso, sem dúvidas, se não for dosado, pode atrapalhar bastante o relacionamento de vocês dois. As relação ainda está diferente? Hora de recuperar o romance! O bebê, a essa altura, já está grandinho e pode passar alguns dias longe dos pais. Que tal uma viagem a dois? Se não der, separe um tempinho para um programinha básico, tipo jantar + cineminha. Dê aos dois essa oportunidade. A parceira vai adorar se arrumar para sair com você. Escolha um lugar diferente ou especial e vá namorar. Com uma criança pequenas, esses momentos são raros, então aproveite o máximo que puderem.