Como aprender a diferenciar o choro do meu bebe?

Como aprender a diferenciar o choro do meu bebe?

23 Julho 2019 - 16:43
Publicado em:

Os bebês, enquanto passam pelo processo de crescimento, têm o choro como principal forma de comunicação. Em seus primeiros dias de vida, um bebê está aprendendo uma série de funções básicas e o código para identificar os desconfortos naturais deste processo está contido no choro.

Aprendendo a diferenciar o choro do bebê

Para os pais de primeira viagem, especialmente, aprender a diferenciar o choro do bebê pode representar um desafio. Na verdade, mesmo para os mais experientes, cada bebê vai ter as suas características particulares, então, ainda assim, este tipo de aprendizado é obrigatório.

Conheça, a seguir, alguns sinais que indicam o tipo de choro correspondente. Acompanhe!

 

Aprendendo a diferenciar o choro do bebê

 

Os sinais que vão ajudar os pais a terem algum indício da mensagem que o bebê deseja transmitir são, na maior parte do tempo, sutis, como uma careta, uma variação no volume do choro ou um movimento com a boca.

Contudo, com a convivência, ficará mais fácil diferenciar o choro e aprender mais sobre os comportamentos do seu filho.

 

Choro de fome

 

Este é um dos tipos de choro mais fáceis de identificar, mas não começa imediatamente, com um choro alto. O mais provável é que inicialmente, o bebê faça movimentos bucais de sucção e leve os dedos até a boca.

Estas noções são mais válidas nos primeiros dias de vida, já que depois o bebê descobrirá os movimentos corporais e fará estas coisas com frequência.

Sinais mais evidentes de fome incluem agitação e movimentos com os braços. O choro, finalmente, é frenético e combina todos os sinais anteriores.

 

Choro de cansaço e fadiga

 

Durante o primeiro mês de vida, o bebê pode demonstrar sinais de cansaço e estresse, caso esteja acordado por um período superior a 40 minutos. Segundo o Naturopathic Pediatrics, com o passar do tempo, esse intervalo de tempo aumenta.

1-2 meses: 40-60 minutos;

2-3 meses: 60-80 minutos;

3-4 meses: 60-90 minutos;

4-6 meses: 1 hora e 45 minutos;

6-8 meses: 2,5 horas;

8-10 meses: 2-5 horas;

10-12 meses: 2,5-4 horas.

Para identificar o choro de fadiga, a primeira referência deve ser o tempo em que o bebê está acordado. Demonstrar estresse, evitar o contato visual, esfregar o rosto (para bebês com mais de 3 meses) e bocejar são fortes indícios de que o choro é de cansaço.

 

Choro de dor

 

Choro alto, convulsionado e agudo, acompanhado de olhos fechados e corpo agitado são sinais de que o seu bebê está experimentando algum tipo de dor.

Examine o seu bebê para checar se não há nada que o esteja machucando. Cólicas são desconfortos esperados, mas existem outros quadros, como infecção de ouvido, que são comuns de surgirem em bebês.

Se esse tipo de choro for acompanhado por um comportamento letárgico logo em seguida, recorra ao socorro médico imediatamente.

 

Choro de susto

 

Barulhos repentinos, luzes brilhantes e outros estímulos auditivos e visuais podem assustar facilmente o seu bebê.

Choro com olhos abertos e de forma repentina podem indicar um susto. Segurar o bebê por alguns momentos para acalmá-lo é a atitude correta, neste caso. Além disso, afastar as causas que provocam medo é indispensável.

Um ambiente que gera pânico no bebê pode provocar dificuldades para dormir, aumentar os níveis de estresse e cansaço e tornar a criança propícia ao adoecimento.

Finalmente, uma dose de consolo. Com o tempo, este tipo de reconhecimento se tornará mais natural e espontâneo. Ademais, conforme o seu bebê cresce e aprende mais sobre o próprio corpo, determinados tipos de choro se tornarão menos frequentes.

Referências:

Naturopathic Pediatrics - https://naturopathicpediatrics.com/2016/02/10/7-types-baby-cries-tell-ba...