Mito ou verdade: a "Vitamina S" faz bem para o bebê?

Mito ou verdade: a "Vitamina S" faz bem para o bebê?

13 Maio 2016 - 22:49
Publicado em:

A sujeira, conhecida como vitamina S, está presente no ambiente que nos rodeia, e, por maiores que sejam os esforços de mães zelosas, não pode ser eliminada completamente. Ainda bem! Pois um pouco de sujeira não faz mal e até fortalece o organismo e auxilia no desenvolvimento saudável dos bebês.
 

Vitamina "S" Crédito:[magic4walls]

Os bebês nascem sem imunidade, pois durante o desenvolvimento intrauterino não têm contato com o mundo exterior e com todos os elementos que dele fazem parte, ingressando para a vida sem defesa e sem anticorpos contra micro-organismos.

A imunidade é construída ao longo da vida do bebê e, para isso, lenta e gradativamente, precisa ser exposto ao que faz parte do mundo no qual ingressou. Só assim o organismo frágil do bebê começa a adquirir resistência, preparando-se para a vida. Os micro-organismos do ambiente, que penetram pela pele, olhos ou boca do bebê, vão sendo reconhecidos como corpos estranhos, acionando a defesa do organismo e criando os anticorpos, que, na próxima vez em que micro-organismos entrarem em contato, agirão com rapidez e eficiência para defender o organismo infectado.

O ambiente que circunda um bebê, no entanto, não deve ser um lugar sujo, pelo contrário, os cuidados com os pertences do bebê e até dos espaços que frequenta devem ser mantidos, mas reduzidos à medida que se aventura e começa a engatinhar e manusear objetos. Com isso, aos poucos, o organismo do bebê vai se preparando para o convívio social e em outros espaços, desenvolvendo-se e amadurecendo saudavelmente, uma vez que vai adquirindo capacidade de suportar e defender-se dos elementos do ambiente.

Não estará imune a tudo e pequenas doenças vão surgir, mas se não for exposto a diferentes elementos desde o início de sua vida, ao conviver em ambientes e com pessoas diversas, como em uma creche ou na escola, todas as defesas que poderia ter adquirido aos poucos serão necessárias repentinamente, debilitando muito o organismo. Um simples resfriado, por exemplo, poderá ser agravado em consequência da necessidade de o organismo precisar se defender, ao mesmo tempo, de muitos micro-organismos a que não foi exposto anteriormente.

Possibilitar que a criança brinque e descubra o mundo em um ambiente controlado, mas sem exagero, em que a vitamina S está presente, significa colaborar com um desenvolvimento físico e mental saudável. 

Criança é criança, e precisa se lambuzar durante as refeições, tocar nos objetos para compreender as texturas por meio do tato, precisa entrar em contato com diferentes superfícies para descobrir o que é áspero e macio, precisa sentir calor e frio para compreender essas sensações, precisa ouvir diferentes sons para distinguir um ruído de uma música, experimentar diferentes sabores para conhecer o salgado, o doce e o amargo. Precisa, enfim, vivenciar diferentes experiências para conhecer as coisas do mundo, pois constrói o conhecimento pelo contato com o meio, aprende ao manusear os objetos e experimentando as emoções e sensações. É só assim que pode ter dúvidas, buscar respostas e encontrar soluções para resolver os problemas com os quais se deparar, somando novas descobertas e conhecimentos para superar os próximos desafios, desenvolvendo sua autonomia e autoestima em um mundo real e repleto de coisas boas e nem tão boas assim.

Então, a vitamina S ajuda sim, e muito, na imunidade do bebê e no seu desenvolvimento para ter uma vida saudável.