Vitamina D e Ferro para os bebês

Vitamina D e Ferro para os bebês

13 Maio 2016 - 22:45
Publicado em:

Os bebês necessitam de um organismo forte que os possam proteger de algumas doenças comuns nessa fase da vida. Como determinados alimentos não são adequados para as crianças ainda em tenra idade, é possível que os pais fiquem em dúvida se os seus filhos pequenos podem consumir alguns suplementos vitamínicos.

Suplementos vitamínicos [Crédito: iStock]

O fato que sim, é possível que bebês consumam, com a devida moderação, alguns suplementos vitamínicos, pois isso fortalece o organismo deles e é um complemento para a ausência de alguns alimentos.

O suplemento de vitamina D, por exemplo, é recomendado pelos especialistas para todos os bebês desde o nascimento. Por outro lado, o ferro apenas é destinado para aqueles bebês que ainda não são amamentados ou que nasceram de forma prematura.

A vitamina D é útil para promover a manutenção do tecido ósseo, bem como também influencia no bom funcionamento do sistema imunológico. Além disso, ela é essencial para as gestantes. A ausência da vitamina D pode acarretar no aparecimento de raquitismo na criança e osteoporose durante a fase adulta.

O ferro é um sal mineral fortificante, pois atua no transporte de oxigênio para todas as células do organismo e também atua na fabricação dos glóbulos vermelhos do sangue. No caso dos bebês, ele é recomendado para efetuar a prevenção de transtornos como a anemia. 

Reforço para a saúde

A vitamina D é um elemento muito para a manutenção da saúde da criança, principalmente para promover o crescimento adequado dos ossos e dentes. A suplementação a base de vitamina D é recomendada a partir nascimento da criança e pode perdurar até os 2 anos de idade. 

Para reforçar a vitamina D na alimentação dos bebês, há a aplicação dela em gotas, que é distribuída de forma gratuita nas Unidades Básicas de Saúde.

No entanto, para a vitamina D surtir o efeito de proteção que o organismo do bebê tanto necessita, é aconselhável por pediatras, que o bebê também seja exposto a alguns curtos períodos de tempo sob o sol, principalmente nos horários em que ele não apresenta brilho intenso, pois dessa maneira, o organismo da criança absorve a vitamina D com uma maior facilidade.

Já o ferro é importante especialmente para as crianças que não são amamentadas. Os bebês que no peito até os seis meses de vida e posteriormente adotam uma alimentação com maior variedade de ingredientes após a fase de amamentação, não necessitam do ferro como elemento suplementar.

Outro ponto que deve ser levado em conta são os bebês que possuem como base alimentar apenas fórmula, eles necessitam do suplemento de ferro. Isso porque, ainda que a fórmula contenha uma maior quantidade de ferro que o leite materno, essa quantidade ainda não é bem absorvida com a mesma eficácia que o ferro oferecido pelo peito da mãe.

Ainda sobre a ingestão de ferro, é importante salientar sempre que esse sal mineral é um componente muito importante na dieta das gestantes, pois isso fortalece o organismo delas e ainda auxilia na manutenção da saúde do bebê.

Sendo assim, suplementos de vitamina D e ferro são importantes para proteger o organismo dos bebês.